Seguidores

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Infeliz


Um rei tinha as maiores extensões de terra possíveis. Mas era infeliz. Ele sabia até onde iam as suas fronteiras. E a infelicidade dele começava logo depois dessas fronteiras. As terras além delas não lhes pertenciam, e ele sofria. É assim, nossas carências aumentam com nossas posses...

5 comentários:

  1. Saudações!
    Amigo Ivandro,
    Excelente Post!
    Comprova-se no texto com muita sabedoria a questão do inconformismo. Geralmente o inconformado com as coisas que tem, torna-se um eterno infeliz.
    Parabéns pelo lindo conceito!
    Ótimo Post!
    Abraços!
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. Paz Ivandro,que curata mais verdadeira, realmente a infelicidade sempre acompanha a vida dos ambiciosos, nunca estão satifeitos!!!!

    ResponderExcluir
  3. é.. acho que associar carências afetivas e materiais é um dos grande erros da humanidade. Trata-se de duas vertentes muitos distintas da nossa existência e tentar suprir uma coisa com outra é o caminho para encurtar aquela lugar-comum (batidíssimo) de "dinheiro não traz felicidade".
    Quando a gente entende a diferença das coisas, tudo fica mais fácil.
    Abs

    ResponderExcluir

  • Leia também: